Coautor de Os Simpsons doou toda sua fortuna antes de partir

Sam Simon acumulou uma fortuna próxima dos US$ 100 milhões como coautor de Os Simpsons, mas infelizmente se foi devido a um câncer do cólon. Por esse motivo, doou toda a sua fortuna para caridade.

Desde que fechou parcerias com grupos como PETA (em defesa dos animais) e o Save the Children and Families, ele agora com 59 anos de idade, doou milhões de dólares para causas nobres.

Sua sentença de morte foi dada em 2012, e de lá pra cá teria poucos meses de vida, de acordo com os médicos.

Em julho de 2013, ele agradeceu aos fãs pelo apoio após a repercussão de uma entrevista à revista “The Hollywood Reporter”. Na conversa, ele declarou que tinha câncer terminal no cólon e iria doar seu dinheiro para projetos de combate à fome e direitos dos animais. “Obrigado pelos twits carinhosos”, escreveu Sam.

“O câncer é uma doença horrível. Eu estou lutando com ele. É uma viagem, é uma luta, é difícil …mas, se você quiser publicidade e você quiser pegar meninas, o câncer é a melhor coisa do mundo”.

Essa publicidade ajudou muito as empresas de caridade que Simon tinha parceria. Sua paixão por animais já salvou inúmeras vidas, e ele dizia que isso vinha de o fato dessas criaturas poderem sentir e pensar, mas não poderem falar.

105179-ae75901e-6924-11e4-b8fc-0b9f02c7ac0d

 

“Eu me sinto ótimo, eu nunca estive mais feliz”, Simon disse à NBC.

 “De alguma forma, eu acabei cercado por pessoas que me amam e cuidam de mim. É uma sensação boa. Eu acho que pode ter tido um problema deixá-los antes”.

O produtor foi conhecido por seu apoio à instituições filantrópicas, inclusive sua própria ONG, Sam Simon Foundation, que distribui alimentos veganos para pessoas com necessidades e também para animais.

Sam Simon também trabalhou como roteirista em séries como “Taxi”, “Cheers” e “It’s Garry Shandling’s Show”, antes de ajudar a criar “Os Simpsons”. Ele ganhou nove vezes o prêmio Emmy – sete por “Os Simpsons” e duas por “The Tracey Ullman Show”.

Sam foi descrito como “brilhantemente engraçado” e “mentalmente instável” por Matt Groening. Ele foi creditado como produtor executivo de “Os Simpsons”, mesmo não trabalhando na série desde 1993.

Os rendimentos de “Os Simpsons” garantiam a Sam anualmente “dezenas de milhões de dólares”, segundo ele disse à “The Hollywood Reporter”. Toda a fortuna ganha com o programa foi doada para caridade, ele disse à revista. Sam contou que tem câncer no cólon e a expectativa de vida era de três a seis meses – ele acabou sobrevivendo por quase dois anos.